12/06/2017

Eu nunca te pedi para ler

Eu vou escrever sobre você. E também vou escrever para você. Hoje, amanhã, semana que vem. Vou escolher a cor de caneta que mais combina e pegar folhas de papel diferentes, que você sabe que eu tenho infinitas. E você lerá. Você irá chorar, assim como já havia feito. Vai guardar naquela caixinha da segunda prateleira entre os seus livros e histórias em quadrinhos, os quais você não sabe que um dia lerei todos
Você sabe que eu sempre te escreverei mas mesmo assim, ainda terei a capacidade de te surpreender de diferentes maneiras, como fiz desde o começo. E eu vou desenhar para você também. Vou odiar cada desenho porque você sabe que eu não gosto do meu traço. Você irá enquadrá-los ou colá-los na parede do seu quarto acima das luzes coloridas. Ou talvez você os coloque em uma caixinha três vezes maior que a da segunda prateleira entre os seus livros e histórias em quadrinhos, os quais passarão duas semanas em casa para que eu os termine de ler.
Eu vou marcar sua vida como a tinta marca o papel. Ou mais. Talvez eu marque sua vida da mesma maneira que uma cicatriz, mas sem dores. Talvez eu marque sua vida da mesma forma que a curva de seu pescoço, como as chamas em uma floresta ou como a tatuagem que deseja fazer.
E, talvez daqui dez longos anos, nós encontraremos todas essas memórias do pequeno começo de uma longa história, daremos risadas e conversaremos sobre o quanto crescemos e vivemos. E eu continuarei te escrevendo até depois de você se cansar de ver todas as minhas diferentes caligrafias, cores e pontas de canetas. Continuarei desenhando para você, não importa se sejam rostos, corpos ou paisagens.
Ou talvez, só você encontre a pequena grande caixinha na casa de seus pais. E aí, você se lembrará de agora. Você se lembrará das constelações no meu rosto que insistem em aumentar sua quantidade de estrelas acima do meu nariz e bochechas. Você se lembrará de como elas ficam vermelhas com o frio de junho. De quando nos conhecemos. De quando brigamos e de todas as vezes que eu lhe dei cada papelzinho que você tirará de dentro da caixa. Ou até, você nem se lembre do meu rosto e pergunte para si mesmo o que eu devo estar fazendo, quais países terei visitado e qual me fez lembrar-me mais de você. Você pensará se deixei meu cabelo crescer até o meio das costas ou se me rendi novamente à ele curto, acima dos ombros. Você decidirá se jogará aquilo tudo fora ou se irá guardá-los por mais um tempo. 
E eu, talvez esteja escrevendo outras histórias, pintando outros desenhos para outro destinatário, marcando outro alguém de diferentes formas, fazendo recomendações de filmes aleatórios e jogando em um videogame do futuro em que controlamos o personagem com comandos de nossas ondas cerebrais. Ou eu esteja escrevendo apenas roteiros de viagens para mim mesma, revendo seus cílios escuros desenhados em diferentes páginas de um velho caderno enquanto eu me encontro nesse mundo enorme ao mesmo tempo em que ainda esteja perdida em suas memórias.
Talvez. E talvez.
De qualquer forma, você saberá que foi marcado. 
E você entenderá que eu lhe fiz acumular papéis em uma caixa da segunda prateleira entre os seus livros e histórias em quadrinhos, os quais já terei lido todos, porque eu fui marcada também.

20 comentários:

  1. Oie,
    Adorei o texto, fui lendo e fiqueo imaginando a cena.
    Ótima escrita. Me cativou.
    Bjs

    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado! Beijão <3

      Excluir
  2. Oi, laís. Que texto mais puro! Nossa, me senti tocada por suas palavras. Acho que me identifiquei bastante porque diversas vezes também me sinto marcada pelas pessoas que passam pela minha vida.
    Abraço.
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3 gosto de tirar sentimentos positivos de relacionamentos duradouros ou não, independente de qual for. Todos me marcam de maneiras diferentes! Beijos <3

      Excluir
  3. Uau! Me impressionou com sua escrita!
    Estou encantada, ficou maravilhoso, parabéns. Eu senti cada palavra em mim.
    Beijos ❤ Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  4. incrivel!!
    eu adorei como tu escreveu, e como transmitiu tantas emoções e sensações com as palavras ❤
    também quero marcar alguém, alguém que guarde meus desenhos e cartas dentro de uma caixa da segunda prateleira entre seus livros de história e quadrinhos, os quais um dia eu lerei todos ❤

    ResponderExcluir
  5. Olá... nossa que texto mais lindo e intenso... Fiquei completamente apaixonada. Essa intensidade me trouxe um momento de nostalgia, em uma época em que me senti marcada e marquei também. As vezes leio cartas antigas e me lembro de uma época saudosa e gostosa que vivi. Amei... Estou seguindo seu cantinho porque gostei muito daqui e pretendo voltar. Xero!!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaa <3 o tempo passa mas o sentimento de ler as cartas permanece, acho isso maravilhoso!
      Beijos e obrigada!

      Excluir
  6. GENTE, EU ME APAIXONEI POR ESSE TEXTO, DE VERDADE!!!
    Menina, você arrasa, eu quase chorei de tão profundo que esse texto é <3 parabéns

    Beijos da Carol 🖤 Pink is not Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaah é ótimo ler isso! Obrigadaaa <3

      Excluir
  7. 02h40 da manhã e eu lendo textos assim, não deu outra: quase chorei real oficial hahaha. Eu amei todos os teus textos que li até agora, mas esse mexeu comigo de um jeito especial. Acho que por eu também gostar de me expressar através da arte, sabe? Acabei me identificando. Enfim, amei muito e por favor: nunca para de escrever <3
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu não faz ideia como é gratificante ler isso, ou faz? haha <3 muito obrigada!

      Excluir
  8. Que texto incriveeeeel <3
    Me lembrou muito dos textos que escrevia antigamente <3
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seus textos são demais! Muito obrigada <3

      Excluir

1. Comente aqui, quero saber o que achou do post! Fico feliz em responder.
2. Clique em "Seguir" para acompanhar postagens como essa e me ajudar!
3. Caso queira propôr parceria, collab ou algo do tipo, clique em "Contato" e vamos conversar por e-mail.
4. Pode deixar o link de seu blog/site, gosto de visitar outros blogs!
5.Mi casa es su casa. Volte sempre!