04/06/2017

Não é nada disso que você está pensando

Eu realmente não sei o que acontece comigo. Eu não entendo o motivo de eu não conseguir continuar. Eu quero fazer tudo e nada ao mesmo tempo. Às vezes eu quero parar com tudo isso. 
Mas calma, não precisa se preocupar. Não é nada disso que você está pensando.
Eu quero escrever. Quero escrever longas distopias e fantasias. Escrever alguns contos, cartas, poemas. Me tornar especialista em anjos, sereias e astronomia. Escrever sobre eles e guardar todos os textos para mim, escondê-los em um caderno, escrever em outra língua de forma que muitos não compreenderão mas também quero que muitos os leiam, se identifiquem, em um lugar onde qualquer um pode acessar.
Quero fotografar. Tirar excelentes fotos para que as pessoas vejam a si mesmas através de um outro ponto de vista. Fotografar lugares que poderei guardar num caderno de lembranças ou em uma caixa que chegará a ficar lotada de diversos aprendizados e sensações, porque essa história de que quem perde tempo registrando momentos através de uma lente de câmera não os registra no coração não existe.
Eu quero ler até meu cérebro não conseguir mais processar qualquer informação, qualquer detalhe. Quero ser capaz de lembrar de algum livro a respeito de qualquer tema ou situação imaginável. Me sentir imersa em milhões de universos quando sou um grão de areia habitando em apenas um. Ser amiga das palavras e amante de páginas e mais páginas.
Sonho em desenhar diversos traços e pintar diversos rostos, paisagens, corpos e mãos. Ter de lavar os dedos e as palmas e pincéis todos os dias e ter roupas velhas manchadas de tinta. Me sentir orgulhosa dos meus traços e sombreados e ter uma coleção de aquarelas, lápis, nanquim e pincéis. Quero registrar os lábios mais lindos e os olhos mais expressivos em uma página que antes era apenas um pedaço em branco de papel.
Desejo saber tocar algum instrumento, conhecer as notas musicais e desejo também dançar sempre ao som delas, porque por mais que eu queira ser capaz de fazer inúmeras coisas, meu corpo e mente não desviam o foco da dança.
Eu quero fazer tudo isso e muito mais. Mas eu não quero parar. Porque eu sempre, sempre e sempre, passo dias e dias escrevendo, mas paro por meses e logo começo a aprimorar minhas técnicas de desenho durante dias e logo começo a buscar sobre fotografia. É um ciclo vicioso.
Às vezes desejo não ser feita de fases, me sentir sempre motivada a escrever e desenhar no mesmo dia. Mas essas coisas levam tempo e eu simplesmente não consigo me manter focada em todos. Às vezes eu uso a desculpa de que estou ocupada, o que é verdade, mas em dias preguiçosos, apenas desejo não fazer absolutamente nada. Às vezes eu questiono o propósito de fazer todas essas coisas, pois afinal, de quê isso irá servir lá na frente se precisamos apenas de uma especialização específica para sermos alguém lá na frente? E me sinto culpada em pensar nisso, mas há momentos que é difícil evitar.
Eu desejo conhecer mais de tudo. Mas quanto mais conhecemos, há ainda mais para descobrir.
E esse, é um ciclo vicioso.

6 comentários:

  1. Nossa, me identifiquei MUITO com esse texto. Eu sou muito assim também, hoje tô super pilhada pra escrever, mas amanhã já não tenho mais vontade e só vou voltar a escrever daqui algumas semanas, quando a vontade bater de novo. É muito chato depender disso, né? Ás vezes também não queria ser feita de fases, mas se parar pra pensar, até que é bom porque significa que a gente quer aprender tanta coisa que não conseguimos focar em uma só haha
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm <3 os dias acabam passando tão rápido que às vezes nem nos damos conta de que poderíamos ter feito mais. Esse anseio pode acabar me deixando doida hahaha <3

      Excluir
  2. Oi! Caramba, que texto bonito e eu acho que ele resume a vida de muitas pessoas por aí, que querem muitas coisas e ao mesmo tempo, se perdem por querer tanto algo e ter mais coisas ainda para fazer/alcançar. Eu sou desse tipo também, e de uns tempos para cá, aprendi a não fazer tantos planos ou colocar tantas expectativas nisso, porque no fim, a gente nem consegue fazer tudo e acaba se frustrando, certo?
    Beijo!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Uma das metas que eu preciso ter é não me cobrar demais nesse sentido, porque às vezes acaba nos fazendo mal de qualquer forma, né? Beijão <3

      Excluir
  3. Também tenho momentos assim, fico super empolgada com algo e depois não sei, acaba a graça e nunca termino. Igual um livro que estou escrevendo há anos. As vezes escrevo 3 capítulos de uma vez e depois paro o resto do ano e só volto a escrever em outro ano. É meio frustrante e eu já tenho a história toda na cabeça, apenas não tenho motivação para escrever hahaha.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa sorte com o seu livro! É bem chato se desmotivar com algo que gostamos de fazer, né?
      Beijão <3

      Excluir

1. Comente aqui, quero saber o que achou do post! Fico feliz em responder.
2. Clique em "Seguir" para acompanhar postagens como essa e me ajudar!
3. Caso queira propôr parceria, collab ou algo do tipo, clique em "Contato" e vamos conversar por e-mail.
4. Pode deixar o link de seu blog/site, gosto de visitar outros blogs!
5.Mi casa es su casa. Volte sempre!